A Special Olympics no maior evento de futebol do mundo

postado em: Notícias | 0

altDe 20-24 de novembro o Rio de Janeiro foi a capital mundial do futebol. O maior evento de futebol do mundo aconteceu pela primeira vez no Brasil e não poderia ter sido em lugar melhor: o Forte de Copacabana foi o cenário da SOCCEREX GLOBAL CONVENTION de 2010. 

A Special Olympics teve importantes participações nesse grande evento. No dia 20, atletas da Special Olympics Brasil (JR Corinthians) e os embaixadores Denilson e Romário “bateram uma bolinha” no SOCCEREX FOOTBALL FESTIVAL realizado em um campo artificial montado na praia de Copacabana, em frente ao Hotel Copacabana Palace. A partida foi descontraída e emocionante. Os craques embaixadores distribuíram simpatia, atenção, afeto e bom humor para os atletas.

De 22-24 aconteceram, simultaneamente, a Feira SOCCEREX e os Painéis/Conferências onde nomes influentes da indústria do futebol se reuniram para fazer negócios, trocar experiência e discutir o esporte mais popular do planeta. Na Feira, o estande da Special Olympics gerou grandes resultados e foi visitado por grandes nomes do futebol como Neymar, Zico e Carlos Alberto Torres. Além disso, os embaixadores Fernando Meligeni, Lars Grael e Robson Caetano estiveram presentes no dia 24 para mostrar a importância do programa da Special. Os três são, sem dúvida, um grande exemplo a ser seguido por muitos outros nomes do esporte. Junto com eles, estava o judoca da Special Olympics Brasil, Breno Viola, que é o terceiro faixa preta do mundo e primeiro das Américas. Por onde passava, Breno contagiava a todos com seu carisma e inteligência.

alt

Ainda no dia 24, a Special Olympics teve uma importante participação no painel “João Havelange: um legado ao futebol” cujo tema foi a importância da responsabilidade social no Futebol, particularmente no Brasil e América do Sul. O embaixador Lars Grael representou a Special Olympics na mesa formada por Federico Addiechi, Chefe de Responsabilidade Social Corporativa da FIFA e o ex-jogador da Seleção Brasileira e Fundador do Instituto Bola pra Frente, Jorginho. Além de falar sobre o programa da Special Olympics, Lars discutiu sobre os maiores obstáculos impostos aos projetos de responsabilidade social no Brasil e os caminhos possíveis para sobrepor tais obstáculos. Além disso, ele falou sobre a intenção da Special Olympics Brasil em sediar a Primeira Copa do Mundo de Futebol da Special Olympics, em 2014. Os embaixadores Fernando Meligeni e Robson Caetano estavam na primeira fila “assinando embaixo” das declarações do Lars. Com uma participação não programada, a mãe do atleta Breno Viola encerrou o painel com chave de ouro dando um belíssimo e emocionante depoimento sobre o que é ser mãe de um deficiente intelectual.

Deixe uma resposta